"Não há comida nenhuma. É preciso compreender isso": cerca de 160 mil pessoas tentam sobreviver em Mariupol

29 mar, 21:46

Já foram destruídos 90% dos edifícios, mas os bombardeamentos russos persistem. Já as forças ucranianas que restam defendem-se até à morte

Europa

Mais Europa

Patrocinados