"Não fiquem aí muito tempo, eles vão começar a disparar": enviados especiais perto da frente de combate no Donbass

28 mai, 14:43

Em Kramatorsk, na região do Donbass, intensificam-se os ataques da Rússia, que obrigam as poucas dezenas de habitantes que ainda estão no local a resguardarem-se debaixo de terra.

Os enviados Carla Rodrigues e João Franco estiveram numa aldeia a 10 quilómetros da frente de combate, em Lyman, onde nem as explosões constantes afastam quem quer ficar onde sempre viveu.

Europa

Mais Europa

Patrocinados