"Não antevejo soldados franceses na linha de combate na Ucrânia, mas há capacidades militares que França pode fornecer"

Com carreira militar iniciada em 1983 na Escola Prática de Cavalaria, o tenente-general Marco Serronha é vice-presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, tendo especialização militar no continente africano.
27 fev, 13:14

O tenente-general Marco Serronha, especialista militar, analisa as declarações de Emmanuel Macron, que afirmou que o envio de militares dos países ocidentais para a Ucrânia "não está excluído"

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados