“Montenegro deu a si próprio um prazo de 60 dias” porque “é o tempo entre a tomada de posse e as eleições europeias"

Comentador
23 mai, 23:35

Para Miguel Pinheiro é "claro" que o anúncio de várias medidas por parte do Governo vem à boleia da aproximação das eleições europeias. "Ficamos todos a pensar quando Luís Montenegro deu a si próprio um prazo de 60 dias para fazer uma série de coisas", explicando que esse é "o tempo entre a tomada de posse e as eleições europeias".

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados