“Matarei quem matou a minha irmã”: manifestantes pedem vingança pela morte de jovem iraniana que não usou o hijab corretamente

21 set, 15:29

Multiplicam-se por todo o mundo os protestos contra a morte de uma jovem iraniana. Masha Amini, com 21 anos, morreu depois de ter sido detida pela polícia da moralidade por não usar o hijab, o lenço, adequadamente. No Irão, já morreram pelo menos cinco pessoas nas manifestações reprimidas pela polícia.

O ministro iraniano do Interior nega qualquer agressão, mas isso não é o que é relatado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, que afirma que chegaram informações que indicam que a jovem foi agredida na cabeça por um bastão e empurrada contra um veículo. 

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados