Marta Temido diz que "problemas estruturais não são de agora". Está disposta a explicar o que for preciso, mas não vai "explorar óbitos e sofrimento"

17 jun, 12:40

Durante a sua audição no Parlamento, a ministra da Saúde, Marta Temido, disse que o Ministério da Saúde estará sempre disponível para responder aos portugueses e à Assembleia da República.

"Pedem que explique, eu explico. Mas não vou explorar os óbitos, o sofrimento de bebés, mães, famílias, dos profissionais de saúde que se confrontam com situações limite e da sociedade que vive ansiedade de serviços que funcionam com constrangimentos", começou por explicar a ministra, adiantando que será analisado ao pormenor o que falhou.

"Há problemas estruturais, sim, e não são de agora", continuou.

Veja aqui o discurso na íntegra.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados