Mais de duas mil pessoas detidas em protestos anti-mobilização militar na Rússia

Jornalista TVI e TVI24
25 set, 13:51

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros diz que os referendos na Ucrânia são desejo da população que quer pertencer à Rússia. Foi assim que Sergei Lavrov justificou nas Nações Unidas a iminente anexação de territórios ucranianos. Na Rússia mantêm-se os protestos contra a mobilização, apesar de já terem sido detidas mais duas mil pessoas.

Europa

Mais Europa

Patrocinados