Lixo, barulho, criminalidade. "CHIU!, por favor", uma reportagem sobre o desespero de quem mora na noite de Lisboa

16 nov, 21:23

Há dez anos, a Rua Nova do Carvalho, no Cais do Sodré, em Lisboa, foi pintada de cor-de-rosa. Passou a ser conhecida como a "Rua Cor-de-Rosa", precisamente: encheu-se de restaurantes, bares e discotecas, e explodiu como um dos corações da noite de Lisboa.

O problema é que a agitação não se circunscreve ao alcatrão pintado: todo o bairro se transformou num ponto de paragem obrigatório para quem sai à noite, incluindo a outrora pacata Rua de São Paulo. E até a pandemia conseguiu piorar as coisas, quando foi permitida a abertura de mais e mais esplanadas.

Mas há aqui outra questão. É que para além dos restaurantes, bares e discotecas... ali mora gente. São pessoas que vai para dez anos não conseguem dormir, mesmo que tranquem as janelas de casa. Não há como evitar o barulho, o lixo e o aumento da criminalidade e da insegurança. Estas pessoas estão desesperadas, cansadas de serem vistas como "os chatos que vieram estragar a festa". Mas admitem que é de "uma guerra" que se trata: moradores, proprietários, autoridades, ninguém se entende.

"CHIU!, por favor" é uma reportagem de Paulo Bastos, com edição de Pedro Guedes e as imagens de Nuno Assunção, Rui Rodrigues, Ricardo Ferreira e Tiago Euzébio.

País

Mais País

Patrocinados