José Sócrates: "A lei não foi cumprida com um objetivo: escolher um juiz parcial"

21 jan, 22:56

A defesa do antigo primeiro-ministro José Sócrates quer levar Carlos Alexandre e uma escrivã do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC)  a julgamento devido à distribuição manual do processo Marquês. No requerimento a que a CNN Portugal teve acesso, o ex-governante acusa o magistrado de abuso de poder, falsificação por funcionário e denegação de justiça e prevaricação.

Em entrevista à CNN Portugal, José Sócrates reiterou que esta distribuição serviu a “vaidade” e a “construção da biografia” de Carlos Alexandre e deu mote para que o magistrado “resolvesse problemas que tem sobre simpatias e antipatias políticas”.

"A lei não foi cumprida com um objetivo: escolher um juiz parcial", reiterou o antigo primeiro-ministro.

País

Mais País

Patrocinados