João Carreira guardava as armas na marquise da casa que partilhava com mais três estudantes

18 out, 15:33

João Carreira planeou o ataque para o dia 11 de fevereiro depois de vários adiamentos. Na casa onde foi detido, a Polícia Judiciária apreendeu um verdadeiro arsenal e o diário onde o ataque estava descrito ao mais alto pormenor. 

O estudante partilhava casa com mais três jovens que garantem não suspeitavam de nada.

País

Mais País

Mais Vistos

Patrocinados