Idosa morre por alegado atraso no socorro no Hospital da Cruz Vermelha. Profissionais não teriam formação em suporte básico de vida

26 set, 13:13

O Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, abriu um inquérito externo sobre as circunstâncias em que uma idosa morreu naquela unidade. Alegadamente, o socorro não terá sido prestado a tempo, porque os profissionais em serviço não teriam formação em suporte básico de vida. A Cruz Vermelha garante, no entanto, que esta informação não é verdadeira.

Saúde

Mais Saúde

Mais Vistos

Patrocinados