Hospitais em situação limite. Médicos falam em “problema crónico” e alertam que a situação vai “agravar muito em julho, agosto e setembro”

12 jun, 13:12

Os hospitais vivem uma situação limite, com algumas urgências de obstetrícia encerradas ou condicionadas desde sexta-feira, obrigando a que grávidas sejam encaminhadas para outros hospitais.

“Este é um problema crónico, vemos no Algarve, vemos em Lisboa, vemos a Norte. É um problema transversal, é um problema estrutural”, disse Nélson Pereira, diretor de Medicina Intensiva do Hospital de S. João

Pinho de Almeida, diretor do serviço de Obstetrícia do Hospital de Setúbal, reconhece que “há dias mais difíceis”, mas alerta que “está previsto” que esta situação se vá “agravar muito em julho, agosto e setembro”.

País

Mais País

Patrocinados