"Há qualquer coisa escondida em quase todos os acordos de segurança"

Com carreira militar iniciada em 1983 na Escola Prática de Cavalaria, o tenente-general Marco Serronha é vice-presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, tendo especialização militar no continente africano.
28 mai, 13:25

O tenente-general Marco Serronha acredita que os acordos estabelecidos entre a Ucrânia e outros países ocidentais são, no fundo, "um mecanismo de conduzir a Ucrânia a entrar na NATO algures no futuro"

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados