Graça Freitas vai deixar a DGS sem arrependimentos: "Posso ter cometido alguns erros mas não houve nunca intenção de fazer mal"

17 jan, 18:57

Graça Freitas diz que não se arrepende de nada dos últimos anos em que esteve na liderança da Direção-Geral da Saúde (DGS). A diretora-geral, que está prestes a deixar o cargo, foi esta terça-feira condecorada pelo Presidente da República com a Grã-Cruz da Ordem de Mérito.

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados