Galamba rejeita motivação política para despedimento de CEO da TAP: "Violação de normas legais é razão suficiente para a destituição"

20 jun, 23:32

João Galamba rejeita que tenha havido uma motivação política no despedimento de Christine Ourmières-Widener, como revela uma escuta divulgada pela CNN Portugal.

No CNN Prime Time, o antigo ministro das Infraestruturas diz que “os fundamentos para a destituição [da CEO da TAP] são exatamente aqueles que foram anunciados” quando se deu o despedimento, referindo-se ao relatório do IGF [Inspeção-Geral das Finanças], “onde a CEO e, já agora, o chairman - as duas pessoas que foram destituídas - violaram normas legais e a violação dessas normas legais é razão suficiente para a destituição”. "sobre isso não mudo uma vírgula”, garante.

Quanto às escutas divulgadas, o antigo ministro é crítico quanto ao tema, mas rejeita comentar o teor dos conteúdos revelados. “A CNN sabe mais do que eu, eu ainda não tive acesso às escutas”, diz, adiantando ainda que sobre a conversa [com o então primeiro-ministro António Costa para o despedimento de Christine Ourmières-Widener] não fala. “Discussões internas entre membros do Governo são discussões internas dentro do Governo”, frisa.

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados