Exclusivo: diretor do agrupamento de escolas José Saramago contrata a mulher como animadora sócio-cultural

Jornalista de economia da TVI e TVI24.pt desde outubro de 2013.

Foi Editora da Agência Financeira e comentadora da TVI e TVI24 entre 2006 e 2013, onde alimentava a secção de economia da tvi24.pt e Push by IOL.

Licenciou-se em Comunicação Social, com especialização em Jornalismo pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa.

Realizou estágio na Agência Financeira em 2001, passando a integrar a redação como jornalista no final desse ano. Escreveu sobre empresas, mercados, macroeconomia, impostos e finanças pessoais.

Ao longo dos anos colaborou com várias rádios (Rádio Capital, Rádio Mais, Antena 1, Rádio Clube Português e Rádio Renascença) para comentários de mercados, finanças pessoais e temas económicos.

Colaborou também com os jornais «O Independente» e «Metro», tendo integrado a equipa que fundou o jornal online «Diário Financeiro», que chegou a editar.
24 out, 23:31

O Ministério da Educação decidiu anular o polémico concurso que levou à colocação da mulher do diretor, Liliana Marisa Araújo Faria, do agrupamento de escolas José Saramago como animadora sócio-cultural.

A decisão ocorre depois da denúncia no Exclusivo da TVI que deu conta de que este foi um concurso feito à medida para a mulher do diretor, e apoiante do PS, Faisal Sulemangy Aboobakar. Liliana Faria foi, assim, demitida. 

Antes da transmissão desta reportagem, o Ministério de João Costa limitou-se a dizer que tinha enviado a denúncia da TVI para a inspeção.

Nota: Por lapso, nesta peça foi colocada a foto de outra pessoa que não a mulher do diretor do agrupamento de escolas em causa. Pelo erro que assumimos, pedimos as mais sinceras desculpas à pessoa em causa. Este foi um erro isolado que não reflete o bom jornalismo praticado pela TVI.

Educação

Mais Educação

Patrocinados