Escândalo na GNR: “Não se ter agido logo com a suspensão de funções é grave”

17 dez 2021, 23:05

Sete militares da GNR estão acusados de um total de 33 crimes relacionados com maus-tratos a imigrantes em Odemira, no Alentejo.

O advogado Paulo Sá e Cunha considera que a gravidade dos factos justificava a suspensão de funções dos envolvidos.

País

Mais País

Patrocinados