“Era evitável que Duarte Lima passasse por aquela humilhação”, lamenta advogado

30 set, 13:20

Duarte Lima está desde as dez da manhã a ser ouvido no Tribunal de Sintra no âmbito do processo em que é acusado de homicídio. O ex-advogado e antigo deputado do PSD esteve ontem poucos segundos em liberdade depois de cumprir pena de cadeia no caso de burla ao BPN. Foi detido à porta da prisão e passou a noite numa esquadra. 

João Barroso Neto, advogado de Duarte Lima, lamenta a forma como tudo aconteceu. “Era evitável que, mesmo com a comunicação social presente, que também está a fazer o seu trabalho, que passasse por aquela humilhação, de sair, dar dois passos, e depois as autoridades fazerem o seu trabalho. Mas penso que era evitável”.

Duarte Lima é suspeito de ter assassinado a tiro a cliente Rosalina Ribeiro, que representava enquanto advogado no processo de herança de Lúcio Tomé Feteira, em 2009. 

País

Mais País

Patrocinados