Entregou-se, colaborou com a PJ e fugiu aos jornalistas. Marco “Orelhas” constituído arguido

16 mai, 21:57

O pai do jovem suspeito do homicídio de Igor Silva entregou-se nas instalações da Polícia Judiciária do Porto. A advogada diz que a decisão de Marco “Orelhas” foi voluntária, porque não houve qualquer notificação judicial.

País

Mais País

Patrocinados