Entre a "fezada" no crescimento económico de Cotrim de Figueiredo e a "utopia" de um rendimento básico incondicional de Rui Tavares. O debate em três minutos

Coordenadora Multimédia CNN Digital
13 jan, 00:48

João Cotrim de Figueiredo já o disse antes e agora reiterou: o programa que a Iniciativa Liberal apresenta tem como foco o crescimento económico porque, acredita, só assim será possível responder a outros desafios do país, nomeadamente a crise climática. Rui Tavares e o programa do Livre vão, neste ponto, no sentido oposto ao propor um modelo de desenvolvimento "ecológico e solidário que não se foque no desenvolvimento económico".

Com as prioridades assim tão distantes, o caminho sugerido por cada um dos partidos para o país não podia ser mais diferente. A dominar o debate estiveram a discussão da proposta da Iniciativa Liberal de uma transição gradual para uma taxa fixa do IRS (que, de acordo com Rui Tavares "mutila o Orçamento do Estado") e a intenção do Livre de testar a aplicação de um Rendimento Básico Universal ("uma loucura absoluta" que "equivale a salvar 20 TAPs por ano", argumentou João Cotrim de Figueiredo).

VEJA MAIS:

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados