“Enquanto não acontecer nada em Lisboa, parece que não interessa”. Madeira pede criminalização das drogas sintéticas à AR

Correspondente CNN Portugal na Madeira
18 nov, 15:27

A Madeira encabeça a lista das regiões portuguesas onde há mais prevalência de consumo de substâncias psicoativas sintéticas, sobretudo bloom. Desde 2012 que a Assembleia Legislativa da Madeira viu a Assembleia da República chumbar três projetos de resolução, um deles, em forma de projeto lei. As autoridades regionais sentem-se abandonadas por Lisboa. Nelson Carvalho, diretor da UCAD diz que “infelizmente parece que enquanto não acontecer nada em Lisboa, não interessa." E lembra que ”os senhores deputados da nação também têm o dever de salvaguardar a segurança e a saúde dos madeirenses e dos açorianos.”

País

Mais País

Patrocinados