Em junho e "a custo de 30 mil soldados", Rússia "conseguiu avançar 0,01%" no terreno

6 jul, 18:36

Numa análise à visita de Viktor Orbán a Vladimir Putin, Helena Ferro Gouveia destaca que o primeiro-ministro húngaro foi “posicionar-se como o apoiante número um de Moscovo e como cavalo de Tróia dentro da União Europeia”. No entanto, a comentadora destaca o que se passa no terreno e, embora diga que a Ucrânia está com “dificuldades inequívocas”, vinca que a Rússia também precisa que se chegue a um acordo de paz pela falta de sucesso a nível militar: “nestes três anos de guerra, a Rússia domina 17% do território ucraniano e a custo de 30 mil soldados no mês de junho conseguiu avançar 0,01% em termos de conquista territorial”.

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados