É "inaceitável" revogar o acelerador de carreiras. Fenprof alerta para possível "embuste" do Governo

13 mai, 09:12

O secretário-geral adjunto da Fenprof afirma que a revogação do acelerador de carreiras cria “um conjunto de problemas que agrava em muito a situação dos professores”. José Costa, que não admite que tenha sido proposto “de forma intencional, fala de uma situação “inaceitável”.  

Educação

Mais Educação

Mais Vistos

Patrocinados