Diário de um combatente: as confissões de Sérgio Melo, um estrangeiro que combateu pela Ucrânia

17 mai, 21:31

Foi ainda no primeiro mês de guerra que a base militar de Yavoriv foi bombardeada pelo exército russo. Esta era a casa da legião estrangeira, composta por voluntários de todas as partes do mundo com a missão de ajudar a Ucrânia no campo de batalha. Sérgio Melo é brasileiro e era um dos muitos que dormiam quando as bombas começaram a cair na cobertura da infraestrutura. Agora, à TVI/CNN Portugal explica o que viveu porque – "ao contrário de muitos" – não fugiu para a floresta e a sensação de "imortalidade”" fê-lo querer pegar numa arma por uma pátria que não é a sua.

Europa

Mais Europa

Patrocinados