Costa diz que falará “brevemente se for necessário”. “É se Pedro Nuno Santos não se demitir”

30 jun, 13:39

O primeiro-ministro António Costa recusou esta quinta-feira comentar a anulação do despacho assinado ontem por Pedro Nuno Santos por se encontrar fora de Portugal, no entanto, o diretor da CNN Portugal Pedro Santos Guerreiro diz que faria sentido “abrir essa exceção dado a gravidade da crise dentro do governo” que está a acontecer.

No entanto, Pedro Santos Guerreiro destaca o facto de António Costa ter dito que falaria do assunto “brevemente se for necessário”, entendendo que o ‘se for necessário’ “é se Pedro Nuno Santos não se demitir”.

“Estamos a contar horas para uma crise política”.

 

Governo

Mais Governo

Patrocinados