"Convivia com os amigos, sempre foi um excelente aluno": jovem português suspeito de incitar crimes na Internet "mostrou sensibilidade" em tribunal

3 mai, 21:11

Paulo Azevedo, advogado do jovem português de 17 anos que ficou esta sexta-feira em prisão preventiva por suspeitas de incitar à pratica de vários crimes através da Internet, adianta que o menor colaborou com as autoridades e "não encarou bem" a medida de coação que lhe foi imposta.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados