“Consigo ver o trauma pelos desenhos deles”. A solidariedade criou zona de conforto em Lisboa para crianças ucranianas refugiadas

Jornalista desde 2013, debruçando-se sobre as áreas da Política, Economia e Cultura. Passou pelas redações do Negócios, RTP e Açoriano Oriental. É formado em Ciências da Comunicação e Curadoria de Arte.
7 mai, 10:00

Portugal já acolheu quase 12 mil menores refugiados da Ucrânia. A integração nos jardins de infância nem sempre é um passo fácil. Daí que um grupo de mulheres ucranianas tenha juntado forças para criar uma creche em Lisboa. Aqui, os traumas de guerra são superados pela brincadeira, sem os receios de uma língua desconhecida. Os problemas resolvem-se com boa vontade. E colo

Europa

Mais Europa

Patrocinados