Como um passaporte português ajudou a família ucraniana de Oleksandr a fugir da guerra atravessando a Rússia

Jornalista desde 2013, debruçando-se sobre as áreas da Política, Economia e Cultura. Passou pelas redações do Negócios, RTP e Açoriano Oriental. É formado em Ciências da Comunicação e Curadoria de Arte.
24 ago, 08:00

Em seis meses de guerra, muitos ucranianos encontraram na Rússia o único caminho para fugir ao conflito. É o caso de uma família ucraniana com ligações a Portugal. Estas nove pessoas estão agora a viver na Golegã. E foi o passaporte português que permitiu uma fuga menos dolorosa e mais segura através da Rússia.

Leia mais aqui.

Europa

Mais Europa

Patrocinados