Como é viver em Zaporizhzhia: "As bombas não nos assustam. A central nuclear é o mais assustador"

3 set, 13:51

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica nega qualquer manipulação russa na visita à central nuclear de Zaporizhzhia.

Rafael Grossi assegura que conseguiu ver tudo o que queria e avançou que vai manter dois peritos nas instalações de forma permanente. Quem vive nas imediações, sobrevive em sobressalto. 

Europa

Mais Europa

Patrocinados