Começou com vacinas, acabou com corrupção. O debate (e um conselho do jurista António Costa ao fiscalista André Ventura) em três minutos

Coordenadora Multimédia CNN Digital
7 jan, 01:14

António Costa começou o debate preocupado com André Ventura. O presidente do Chega, que esteve infetado com covid-19, disse recentemente estar a equacionar ser vacinado e o secretário-geral do PS queria esclarecer todas as dúvidas sobre as vantagens da vacinação.

Ultrapassadas as preocupações iniciais, os adversários políticos passaram ao ataque. Costa disparou sobre a proposta do Chega de criar uma taxa única de IRS, Ventura lamentou o número de consultas que não foram realizadas por causa da pandemia.

A conversa ficou mais tensa quando chegou o tema da corrupção, trazido para cima da mesa por António Costa. O líder do PS recordou que o deputado do Chega não esteve na Assembleia da República quando foram votados dois diplomas com medidas de combate à corrupção.

Na resposta, André Ventura recordou a António Costa, "o ministro da Justiça de Sócrates", como lhe chamou (na verdade, Costa foi ministro da Justiça no governo de António Guterres), que oito governantes de executivos liderados por Costa são alvo de investigações do Ministério Público. Alegou ainda que existem escutas do atual Primeiro-ministro a interferir no processo Casa Pia. Uma insinuação que mereceu um conselho do jurista: “da última vez que fez uma acusação num debate acabou condenado pelo Supremo Tribunal de Justiça”.

VEJA MAIS:

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados