China num braço de ferro com a longínqua Lituânia e a vizinha Coreia do Sul

12 ago, 07:57

Em plena crise do Estreito de Taiwan, a China envolveu-se nas últimas horas em novos conflitos com a longínqua e minúscula Lituânia, e com a Coreia do Sul, um dos atores mais importantes da Ásia-Pacífico. No caso da Lituânia, o braço de ferro tem a ver com Taiwan: Vílnius mandou uma delegação governamental a Taipé, provocando a fúria de Pequim e promessas de retaliação, no que parece ser a repetição da crise diplomática do ano passado entre os dois países. Mas, agora, Estónia e Letónia colocaram-se do lado do vizinho do Báltico e abandonaram um fórum de cooperação da China com países do centro e leste da Europa. No caso da Coreia do Sul o problema são os sistemas de mísseis norte-americanos THAAD. O novo presidente sul-coreano tensiona cumprir a promessa eleitoral de comprar aos EUA mais baterias destes mísseis defensivos, por causa das crescentes ameaças da Coreia do Norte. Mas a China vê esse equipamento como uma ameaça à sua própria segurança e não aceita a opção de Seul, como relata a partir de Tóquio o correspondente da CNN Portugal para a Ásia, Filipe Santos Costa

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados