Cessar-fogo era "frágil" desde o início: "Não havia um compromisso das duas partes, nem a negociação das várias condições"

8 jan, 12:15

Liliana Reis, diretora do curso de Relações Internacionais da Universidade Lusófona, analisa a provável instrumentalização do cessar-fogo decretado unilateralmente pela Rússia na aproximação da população russa à Igreja Ortodoxa e, por sua vez, ao Kremlin. 

Paralelamente, a imagem de Putin sozinho numa missa ortodoxa poderá ter tentado passar uma imagem de misericórdia, mas também de ligação ao divino e respeito pela instituição.

Europa

Mais Europa

Mais Vistos

Patrocinados