Cessar-fogo durante o Natal ortodoxo foi uma "flexibilidade" de Putin para "acalmar os ânimos, sobretudo na Rússia"

6 jan, 22:22

Vladimir Putin decretou unilateralmente um cessar-fogo de 36 horas alegadamente para que os soldados possam celebrar o Natal ortodoxo. 

Sónia Sénica faz uma análise a esta que foi uma "flexibilidade" do chefe de Estado russo e que visa sobretudo "acalmar os ânimos".

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados