Centenas de ucranianos com proteção em Portugal regressaram ao seu país. "É muito normal", diz André Costa Jorge

25 mai, 10:56

Pelo menos 310 ucranianos que obtiveram proteção temporária em Portugal devido à guerra regressaram à Ucrânia. “Em todos os processos de acolhimento de refugiados é normal haver pessoas que optam por regressar”, diz André Costa Jorge, explicando que podem encontrar dificuldades no país para o qual se deslocaram. O coordenador da Plataforma de Apoio aos Refugiados explica que primeiro trata-se da separação dos familiares, e depois “é preciso lembrar que a sua expetativa é o regresso e o regresso a curto prazo”.

Europa

Mais Europa

Patrocinados