CDS "é o primeiro" de Rui Rio, mas Rodrigues dos Santos recusa "PSD de esquerda". O debate em três minutos

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Fernando Pessoa, no Porto. Depois de três anos como repórter multimédia no Jornal de Notícias deixou a cidade onde nasceu para trás, iniciando uma desafiante viagem até ao centro-sul do país, onde pretende dar continuidade ao seu trabalho. Aos 26 anos procura inserir a sua marca no universo digital da CNN portuguesa. Mulher de causas, usa a voz para combater a desinformação e o inconformismo, e conta com a ajuda de dois braços direitos: a caneta e a câmara de filmar.
8 jan, 01:15

Num debate onde predominaram as gargalhadas e as referências a Francisco Sá Carneiro, Rui Rio e Francisco Rodrigues dos Santos
concordaram em discordar. Ambos querem tirar António Costa do Governo, mas o social-democrata garante que é o único capaz de o fazer.

Já o líder do CDS apela a um Governo de direita em Portugal que impeça um entendimento entre o PS e o PSD. Rio afirma que CDS será "o primeiro" parceiro nas negociações caso ganhe as eleições sem maioria, mas Francisco Rodrigues dos Santos vira costas ao que considera um "PSD de esquerda". 

Se, ao longo do debate, pareciam estar em sintonia, as discordâncias transpareceram no tema da eutanásia. Rio aponta uma "diferença gigantesca" em relação ao seu adversário: enquanto "o CDS impõe o voto", "o PSD dá a liberdade de voto". Na resposta, Francisco Rodrigues dos Santos disse que o CDS "não negoceia o valor da vida".

VEJA MAIS:

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados