Caso Rita Marques: António Costa considera que ex-secretária cometeu ato "ilegal" e pondera reavaliar despacho



Jornalista da editoria de política desde 2004, entrou para a TVI em 2003 e trabalhou na editoria de sociedade e no programa "Diário da Manhã", onde integrou a equipa fundadora do projecto.

Licenciada em Comunicação Social e Cultural pela Universidade Católica Portuguesa e mestre em Ciência Política pela mesma insttiuição.

Autora da obra "A Transição impossível: a ruptura de Francisco Sá Carneiro com Marcello Caetano" (Casa das Letras).
11 jan, 22:32

O primeiro-ministro considera "ilegal" a nova situação profissional da antiga secretária de Estado do Turismo. 

No debate da tarde desta quarta-feira, no Parlamento, António Costa declarou que aceitar exercer funções numa empresa privada do sector que tutelou não corresponde à ética republicana.

O governo pondera ainda reavaliar o despacho assinado por Rita Marques há um ano e que concedia benefícios fiscais à empresa que agora contratou. 

Governo

Mais Governo

Patrocinados