Carlos Magno: "Podemos virar páginas, mas estamos muito a bater nas paredes"

5 jan, 09:11

As mensagens de Ano Novo do Presidente da República e do primeiro-ministro foram marcados pela pandemia.

Nos discursos dos líderes políticos houve uma expressão comum: "virar de página".

Essa expressão foi analisada por Carlos Magno, que critica um excesso de frenesim, porque "não precisamos de cenários, precisamos de protagonistas".

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados