Assessor do gabinete do primeiro-ministro condenado em processo judicial. António Costa já aceitou pedido de demissão

12 jan, 21:50

Um assessor do gabinete do primeiro-ministro pediu a exoneração depois de ter sido condenado num processo judicial. 

Pedro Miguel Magalhães Ribeiro, antigo presidente da Câmara do Cartaxo, tomou a decisão depois de ter violado os deveres de neutralidade e imparcialidade. O processo foi accionado pela Comissão Nacional de Eleições, devido a uma publicação nas redes sociais da Câmara em período eleitoral. 

Governo

Mais Governo

Patrocinados