As quatro datas-chave que podem explicar a demissão de Marta Temido

30 ago, 08:13

Os problemas nas urgências e serviços de Obstetrícia e Ginecologia estiveram na origem de quatro casos graves nos últimos meses, que poderão ter levado a ministra da Saúde a apresentar demissão, assumindo responsabilidade política.

A 9 de junho, um bebé morreu nas Caldas da Rainha com as urgências encerradas; a 28 de julho, uma grávida perdeu um filho depois de fazer 100 quilómetros; a 22 de agosto, uma mulher teve de atravessar três distritos para dar à luz; e, a 29 de agosto, uma grávida morreu quando era transferida por falta de vagas.

Governo

Mais Governo

Patrocinados