António Costa responde à ameaça de boicote dos polícias: "Seria um ato grave de traição à nossa democracia"

Jornalista TVI/TVI24
5 fev, 20:41

O primeiro-ministro respondeu às ameaças de boicote das eleições por parte das forças de segurança, afirmando que tal seria "um ato de traição à democracia".

António Costa diz que os polícias deveriam saber que um Governo de gestão não tem legitimidade para negociar nem decidir aumentos salariais.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados