“Andámos entre cadáveres. Senti tanto medo, só queria acordar”. O drama dos que fogem de Mariupol

29 mar, 13:09

Passado mais de um mês desde o início da invasão, Mariupol é agora a cidade mais devastada pela artilharia russa. Zaporizhzhya é o destino de muitos dos que fogem da cidade portuária dizimada e, ao chegar, a histórias que contam espelham o medo de viver numa zona de guerra.

O correspondente CNN Ivan Watson conheceu algumas destas pessoas, que lhe explicam os cenários dramáticos que viram e viveram.

Europa

Mais Europa

Patrocinados