“A não ser que André Ventura venha contrariar tudo o que escreveu, não se pode deixar de apresentar como um líder disruptivo”

13 jan, 11:22

Cristina Azevedo considera que o Chega “quer, de facto, apresentar-se como um partido parecido com os outros, um partido normal”. No entanto, a comentadora da CNN Portugal defende que “a não ser que André Ventura venha contrariar tudo o que escreveu, designadamente na sua moção a esta convenção, e  tudo o que tem dito, não se pode deixar de apresentar como um líder disruptivo”.

“Essa é a sua palavra-chave,a  sua palavra forte, é diferenciar, ser muito fraturante em relação ao que está instalado”, continua, defendendo ainda que “é um bocadinho excêntrico se de repente aparecer aqui com um discurso muito redondo”, algo que até os militantes podem não querer.

Partidos

Mais Partidos

Mais Vistos

Patrocinados