"A China tem servido de interposto para fornecer componentes de fabrico na Rússia" - e a prova disso foi o ataque ao hospital pediátrico em Kiev

11 jul, 14:15

O major-general Isidro de Morais Pereira analisa a declaração conjunta dos aliados da NATO, na qual acusam a China de ser "um facilitador decisivo" da agressão russa à Ucrânia. Pequim já reagiu, acusando a Aliança Atlântica de "incitar ao confronto" entre blocos.

Para o comentador, por muito que a China reitere que é imparcial no conflito na Ucrânia, "com certeza que não é imparcial" havendo "provas diversas" do seu apoio a Moscovo.

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados