Autoridades procuram mais de 35 pessoas desaparecidas após ritual religioso na Venezuela

Agência Lusa , AM
6 set, 07:30
Venezuela

Nas próximas horas, vão ser usados drones para reforçar as buscas terrestres nas zonas de montanha e de floresta

As autoridades venezuelanas procuram mais de 35 pessoas que, em 22 de agosto, estiveram nas montanhas de La Grita, a 870 quilómetros a sudoeste de Caracas, para participar num ritual religioso.

“Falamos, hoje, de 35 a 40 pessoas, de distintas idades, incluindo um bebé com 8 dias, que estiveram num ‘retiro’ religioso de quatro dias e já passaram mais de 15 dias”, disse o diretor da Proteção Civil do estado de Táchira aos jornalistas.

Yesnardo Canal afirmou que as autoridades realizaram, sem êxito, várias buscas, depois de terem sido alertadas.

Nas próximas horas, vão ser usados drones para reforçar as buscas terrestres nas zonas de montanha e de floresta, onde alguns moradores disseram ter avistado um grupo de pessoas, indicou.

Por outro lado, o chefe de Segurança Cidadã e diretor da Polícia de Táchira, Wilman Rivera, explicou aos jornalistas que alguns locais vizinhos foram instados por estas pessoas a proteger-se nas montanhas porque o “fim do mundo” estava a chegar.

“Falaram que a Virgem Maria teria aparecido a um deles e indicou que fossem para uma zona específica para se salvarem porque o mundo ia acabar”, disse Rivera.

Entretanto, foram divulgadas, nas redes sociais, fotos de algumas das pessoas desaparecidas, com o alerta de que estariam a ser “enganados e manipulados por uma senhora que se faz passar por líder” de um “grupo de renovação carismática”.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados