Covid-19: UE suspende voos provenientes da África Austral por causa da nova variante

26 nov 2021, 17:25
Aeroporto
Aeroporto

Suspensão dos voos inclui países como Moçambique ou África do Sul. Cidadãos que vivam na Europa vão ter de fazer teste ou quarentena

PUB

Os Estados-membros da União Europeia (UE) chegaram a acordo esta sexta-feira para suspender todas as viagens vindas de países da África Austral, a zona mais a sul do continente.

Em causa está a nova variante identificada na África do Sul, e que está a gerar grande preocupação na Europa, onde já foi identificado o primeiro caso, na Bélgica.

PUB

Além disso, todos os residentes europeus que venham dessa região devem ser submetidos a um teste à covid-19 e a um período de quarentena.

A informação foi divulgada na rede social Twitter pela presidência eslovena do Conselho da União Europeia, que informa que o grupo de Resposta do Conselho a situações de crise (IPCR), juntando Estados-membros, instituições europeias e especialistas, se reuniu e “concordou com a necessidade de ativar o mecanismo travão de emergência e impor restrições temporárias a todas as viagens para a UE a partir da África Austral”.

“A presidência eslovena apelou aos Estados-membros para testarem e colocarem em quarentena todos os passageiros que chegam”, acrescenta na mesma informação, tendo em conta que a decisão sobre viagens recai sempre sobre cada país.

PUB
PUB
PUB

A decisão inclui os seguintes países como os seguintes: Botswana, Moçambique, Eswatini, Lesoto, África do Sul, Namíbia e Zimbabué.

Por seu lado, o porta-voz da Comissão Europeia, Eric Mamer, indicou através do Twitter que “os Estados-membros concordaram em introduzir rapidamente restrições a todas as viagens à UE de sete países da região da África Austral”, precisando tratar-se de Botsuana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabué.

“Testes, quarentena e rastreio de contactos para os passageiros que entram na UE são importantes”, adiantou Eric Mamer.

Tal como anunciado pela presidente da Comissão Europeia, os 27 acionam assim o travão de emergência e suspendem os voos a partir daquela zona do globo.

Este travão de emergência, implementado na UE devido à pandemia de covid-19, visa fazer face a situações preocupantes, como novas variantes, permitindo aos Estados-membros o endurecimento de medidas para travar a progressão do coronavírus SARS-CoV-2.

A nova variante, com o número de código B.1.1.529, tem 32 mutações na proteína espícula, o dobro do que acontecia com a variante Delta (que tinha entre 13 e 17 mutações nesta mesma proteína). “Uma horrível proteína espícula”, foi como o virologista Tom Peacock, do Imperial College de Londres, classificou a nova descoberta. “O número incrivelmente alto de mutações da proteína spike sugere que esta pode ser uma grande preocupação”, escreveu o investigador, citado pelo jornal inglês The Guardian.

PUB
PUB
PUB

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados