Ceferín pediu desculpa pelo erro no sorteio: «Não foi uma falha humana»

16 dez 2021, 16:05
Aleskander Ceferin (AP Photo/Peter Dejong)

Presidente da UEFA sugere que os próximos sorteios sejam menos dependentes da tecnologia

O presidente da UEFA Aleksander Ceferin veio a público pedir desculpa pelo erro que obrigou a repetir o sorteio dos oitavos de final da Liga dos Campeões na passada segunda-feira, referindo que «não foi um erro humano».

«Algo correu mal com o software.A  UEFA contatou o provedor de software e decidiu que tinha de repetir o sorteio inteiro, porque não sabia exatamente quando é que se produziu o erro. A nossa decisão foi pela transparência», começou por destacar o máximo dirigente do futebol europeu.

Um erro que Ceferin está determinado em não voltar a repetir no futuro. «Aprendemos uma lição. Obviamente que foi uma falha da UEFA. Estávamos dependentes da tecnologia e se calhar devíamos depender menos. Lamentamos o erro. São falhas que acontecem. Não são falhas humanas, mas sim tecnológicas», acrescentou.

O dirigente depois da reunião do Comité Executivo da UEFA e deixou também expetativas para o Congresso Extraordinário da FIFA que está marcado para a próxima segunda-feira em que vai estar em cima da mesa a possibilidade do Mundial realizar-se de dois em dois anos.

«A primeira proposta que nos chegou da FIFA foi realizar este congresso extraordinário, ao qual nos opusemos, juntamente com a CONMEBOL (Associação de Futebol da América do Sul), uma vez que não dispomos de informação suficiente. Não espero nada de profundo, serão 211 federações conetadas de forma virtual. A única coisa que sabemos é que se chama O Futuro do Futebol, isso pode querer dizer muito, mas também pode não dizer nada», referiu ainda.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados