Ceferin defende calendário: «Se jogas menos, os salários baixam»

25 jun, 21:04
Aleksander Ceferin (AP Photo/Manu Fernandez)

Presidente da UEFA contundente em relação às criticas relativas à sobrecarga de jogos

Muitos treinadores, com Jügen Klopp à cabeça, queixaram-se do calendário sobrecarregado no final da última temporada e, agora, Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, respondeu aos críticos, em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, com algumas frases fortes, em defesa do calendário.

«É fácil atacar a UEFA e a FIFA. O discurso é simples. Se jogas menos, os salários baixam», começou por atirar o dirigente esloveno de 54 anos.

O máximo responsável pelo futebol europeu deu depois um exemplo para reforçar a sua convicção. «Aqueles que têm verdadeiras razões de queixa, são os que trabalham nas fábricas e ganham mil euros por mês», acrescentou.

A UEFA tem ignorado as constantes queixas dos clubes e treinadores relativas ao calendário com demasiados jogos por temporada, prova disso é o novo modelo da Liga dos Campeões, a implementar a partir da época 2024/25, com mais cem jogos do que na atualidade.

Relacionados

Patrocinados