Zelensky volta a pedir ajuda à Europa e lembra: "Somos todos alvos da Rússia"

15 mar, 13:22

Presidente da Ucrânia defende que a proteção da Europa deve ser feita através da ajuda à Ucrânia, sobretudo na resistência militar à Rússia

O presidente da Ucrânia voltou a pedir ajuda à Europa, desta vez no encontro da Força Expedicionária Conjunta do Reino Unido, no qual participou através de videochamada, esta terça-feira. Em declarações perante o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, e os líderes dos países Bálticos e Nórdicos, Volodymyr Zelensky pediu que sejam enviadas mais armas para a Ucrânia combater a Rússia.

“Somos todos alvos da Rússia e tudo vai virar-se contra a Europa se a Ucrânia não aguentar. Ajudem-se, ao ajudar-nos”, disse o ucraniano, na reunião que foi presidida pelo primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson.

Zelensky defende que a proteção da Europa deve ser feita através da ajuda à Ucrânia, sobretudo na resistência militar à Rússia.

"A Europa deve proteger e cuidar da sua segurança. Vocês sabem o tipo de arma que precisamos... Sem o vosso apoio, vai ser muito difícil. Estou muito agradecido, mas quero dizer que precisamos de mais", afirmou o presidente da Ucrânia.

O primeiro-ministro britânico recebe esta terça-feira os líderes de vários países nórdicos e bálticos, numa tentativa de reforçar a defesa europeia face à invasão russa da Ucrânia e para uma discussão sobre a realização de exercícios militares conjuntos.

A Rússia lançou a 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 564 mortos e mais de 982 feridos entre a população civil e provocou a fuga de cerca de 4,5 milhões de pessoas, entre as quais 2,5 milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas a Moscovo.

Europa

Mais Europa

Patrocinados