Governador de Donetsk denuncia novo "crime de guerra": família encontrada morta em Avdiivka depois da passagem das forças russas

9 abr, 09:03
Ataque em Avdiivka (Foto: Twitter)

Russos terão matado família ucraniana na região de Donetsk. As imagens deste artigo podem chocar os leitores

O governador ucraniano da região de Donetsk denunciou um novo "crime de guerra" que terá sido perpetrado por soldados russos, no sábado, em Avdiivka. No Twitter, Pavlo Kyrylenko publicou imagens dos corpos de uma família ucraniana espalhados por um caminho de terra batida que foram encontrados depois das forças russas terem estado na região.

"Hoje, o mundo inteiro simpatiza com Kramatorsk, onde os nazis russos mataram pelo menos 52 pessoas numa estação de comboios, incluindo cinco crianças. Mas esta manhã, os russos cometeram outro crime de guerra - mataram uma família inteira em Avdiivka", escreveu Kyrylenko .

O governador escreve ainda que, "para o inimigo, quatro pessoas são apenas mais uma ordem executada, vários alvos destruídos".

"Para nós é uma perda e uma tragédia. E não vamos parar até que todos os assassinos sejam punidos", garante.

Segundo Kyrylenko, os bombardeamentos continuam em Ocheretinskaya, Mariinskaya, Avdiivskaya e na comunidade de Toretsk.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.626 civis, incluindo 132 crianças, e feriu 2.267, entre os quais 197 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,3 milhões para os países vizinhos.

Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados