Kiev diz que tropas travaram avanço inimigo em Severodonetsk e soldados russos foram obrigados a recuar

4 jun, 15:22

Forças russas estão também a bombardear intensivamente a região de Donetsk, incluindo Sloviansk, a cerca de 80 km a oeste de Severodonetsk, mas segundo Kiev ainda não controlam a cidade

A Ucrânia anunciou este sábado ter feito recuar as forças russas em Severodonetsk, no leste do Donbass, onde Moscovo está a concentrar a sua ofensiva para tentar assumir o controlo total da região. De acordo com a presidência ucraniana, citada pela agência AFP, os combates estavam a decorrer no centro da cidade na sexta-feira.

"Os invasores russos continuam a bombardear infraestruturas civis e o exército ucraniano nas áreas de Severodonetsk, Borivsky e Lyssychansk", afirmou Volodymyr Zelensky. Contudo, as forças russas ainda não conseguiram assumir o controlo total da cidade de Severodonetsk, garante Kiev.

Os soldados russos foram "obrigados a recuar", segundo o governador da região de Lugansk, Sergei Gaidai, que garante que as tropas inimigas sofreram "grandes baixas", tendo até explodido com várias pontes ao longo do rio de Donets para evitar que os ucranianos consigam trazer reforços militares e ajuda para os civis na cidade.

"O exército russo, daquilo que percebemos, está a empenhar todos os esforços e reservas naquela direção. Os russos estão a explodir pontes para que não consigamos trazer reforços para os nossos rapazes em Severodonetsk", afirmou Gaidai em entrevista no sábado, citada pela Reuters, acrescentando que já conseguiram recuperar um quinto do território que tinham perdido na cidade.

As forças russas estão também a bombardear intensivamente a região de Donetsk, incluindo Sloviansk, cerca de 80 km a oeste de Severodonetsk. Os residentes da região carecem de gás, água e eletricidade.

Gaidai assume, no entanto, que a situação na cidade é muito difícil, até porque a Rússia colocou todas as suas forças disponíveis na batalha pela cidade chave da região do Donbass.

“A situação em toda a região é extremamente difícil. Os combates concentram-se atualmente em Severodonestsk pelo que pudemos compreender, o exército russo usou todo o seu peso e reservas” nessa batalha, declarou o governador da região de Lugansk.

Também o ministério da Defesa britânico afirmou este sábado que a a atividade aérea russa permanece elevada sobre o Donbass, com as aeronaves do inimigo a levar a cabo ataques com mísseis de queda livre e misseís direcionados. 

É na região do Donbass que de agora em diante se trava uma “guerra de desgaste”, a longo prazo, alertou o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, na sexta-feira, após um encontro em Washington com o presidente dos EUA, Joe Biden.

A tomada da cidade de Severodonestsk permitirá à Rússia garantir o controlo do Donbass, uma região de exploração mineira, ocupada parcialmente por separatistas pró-russos desde 2014.

 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados